»
«
Por favor, me ensina essas coisas de gente grande, mas não deixa eu me perder no mar de seriedade, disputa de ego, poder e mesquinharia dos adultos. Me protege do frio que faz lá fora, mas me auxilia a encarar as mudanças de temperatura com valentia. Me ajuda a ser forte, mas me deixa abraçar minhas lágrimas sem me sentir diminuída ou fraca. Me mostra o caminho, mas continua segurando a minha mão se por ventura a gente se perder.
Clarissa Corrêa.   (via tajmahhal)
Enquanto isso vai se divertindo com os errados. Eu poderia dizer que o tal cara certo anda fazendo o mesmo, mas não é verdade. Ele tá é atrás de você, mulher de deus. Você e seus calcanhares gelados às quatro da manhã e não alguém com seus calcanhares gelados às quatro da manhã. Você e sua metralhadora de pequenos beijinhos em tempos de partida e chegada e não uma qualquer uma com igual metralhadora de pequenos beijinhos em tempos de partida e chegada. Sim você e suas coxas roliças, seu perfume ibérico, seu sorriso com os olhos, seus ombros pequenos, sua mania de caminhar de meia pela casa ou se depilar com o barbeador dele, dando sopa no banheiro. Não uma que tenha tudo isso. Você, com tudo isso.
Gabito Nunes.  (via tajmahhal)
Temos uma tendência a meter os pés pelas mãos, a apressar o que é de dever ser lento, tudo ao seu próprio tempo, e a esperar pelo que já deveria ser feito. Às vezes a vida não me parece tão simples como na poesia. Talvez o problema esteja aí, sou bem melhor na teoria.
— glossariando  (via nevou)
Tome muito cuidado! Quando você se entrega a alguém, você acredita que cuidarão de você para sempre. Mas aprendi que “para sempre” é algo raro nesse mundo…
True Blood.  (via alentador)
Às vezes não parece, mas você é adorável, garota. E se o mundo não tem dado a mínima pra você, o azar é do mundo, e não seu. E a sorte é nossa.
Gabito Nunes.  (via alentador)
Clarice Lispector deve tá sofrendo cada vez mais no tumulo, quando vê as frases dela em legenda de fotos de piriguete espremendo os peitos.

vibes-ea:

pre-tinn:

boasvibes:

hhamssa:

KKKKKKKKKKKKKK

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK tive q reblogar isso

Kkkkkkkkkkkkkkkkk to morrrrendo

Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk amei

Raramente encontro uma pessoa rara ou interessante. É mais que perturbador, é um choque constante. está me tornando um maldito mal-humorado.
Charles Bukowski.   (via nevou)
© theme